Arquivo do mês: maio 2013

Elfa Dourada

Elfa Dourada

Você me deu duas doces esmeraldas:
Em mim, suas joias têm solo seguro.
Minhas pérolas-de-terra, aqui eu juro,
São guardiães de chamas, tinta e laudas.

Mergulho decidido nas camadas
Da sua áurea beleza; assim, enquanto
Contemplo curvas, cores… Vários cantos,
Degusto a voz da ninfa — harpa encantada.

O seu sorriso, ingênua luz, é nossa
Lua crescente de um amor rosado:
“Ah, elfa! Passeou por pedra e prado,
Subiu na mais alta árvore da roça,

Conversou com as corujas; e, então,
Esticou-se e tocou meu coração”.

– – –
Você pode ouvir o poema que escrevi recitado aqui, por mim.

Anúncios