Arquivo do mês: outubro 2013

Rapto

geisha-en-turquesa

Loucura.

Gulosa gueixa
Não me deixa
Gota alguma:
Sem frescura!

Breves minutos.

Sua máquina-de-vida
Assim, escondida…
Minha melhor
Aventura.

Dedicada
Em sua escalada,
Monta em mim:
“Ah, que cintura!”

Vou comprar
Minha liberdade
Com a realidade
Dura.

– – –
Você pode ouvir o poema recitado aqui, por mim.

Anúncios